0

A “Tuti”

Lucy
Havendo espaço exterior, sempre achei que não fazia muito sentido ter animais dentro de casa.E a presença diária desta pequena cá dentro, prova isso mesmo. Já perdi a conta aos estragos que ela já fez e que pelo vistos vai continuar a fazer, sem fim à vista.
Lucy
Tirando esse pequeno senão, é um doce de cadelinha, super mimada por todos, é atenta ao que de anormal se passa no lar.Protectora dos seus donos, ser pequena para ela não é problema.É destemida, a nossa Lucy, ou Tuti como carinhosamente lhe chamamos.

Anúncios
1

2015-2016

Cresceu
Este ano temos sofrido tantas perdas na nossa matilha que, ainda nem me parecem reais.Esta nossa pequena começou a saltar o portão da nossa casa e a fugir para a rua.Apesar dos nossos esforços para contrariar esta situação, lá foi encontrando formas de continuar a dar as suas voltinhas. Um dia pela manhã, já tinha saído e acabou por nunca mais voltar.
A notícia do seu atropelamento chegou dias mais tarde. 😦

0

A Escolhida

Pausa
Desde o início que decidimos que ficaríamos com uma das meninas.A escolha não foi fácil, por nós ficávamos com todas (que família!), mas à medida que foram partindo para novos lares fomos forçados a tomar uma decisão.
Com a partida de três filhotes, as coisas acalmaram um pouco, a nossa cadela Mel já não aguentava amamentá-los e aos poucos tudo está a voltar à normalidade.
Ainda temos duas pretinhas para adopção responsável, oxalá esteja para breve.

0

A Matilha

Max
O nosso pequenote cresceu e em breve irá para o monte.Passa a maior parte dos dias a armar confusão ou não fosse ele um bebezão em ponto grande.Dono de uma grande teimosia, avizinham-se dias trabalhosos para fazer dele um bom cão de guarda.
Betty
A minha cadela sénior suspira por algum sossego, mas isto por aqui não anda fácil.Muitos dos nossos dias parecem vindos do filme 101 Dálmatas com vários cãezinhos a correr pela casa.Tem sido trabalhoso, mas muito gratificante ajudar a Mel a cuidar dos seus filhotes.
Ninhada
E agora vem o momento difícil, mas necessário, a partida da ninhada para novos lares.Vamos ter saudades, mas é assim a vida.

0

Notícias do monte

Galinhas
O tempo que tenho dedicado ao monte tem sido curto, sempre a correr, sempre com pressa, sempre com vários compromissos que não me deixam estar onde realmente gosto de estar.A horta ressente-se da falta de atenção e as ervas não dão tréguas, dava-me jeito ter alguns animais maiores para irem limpando o terreno, mas por enquanto não é possível.
O nosso galo Pintarolas morreu.Depois de tudo o que ele passou, de ter conseguido escapar ao ataque ao galinheiro e de ter sido o único a sobreviver, merecia melhor sorte.Até porque tínhamos decidido poupá-lo, mas num espaço de dois dias tudo terminou.Temos então agora toda uma nova geração de galinhas que por estes dias iniciaram a postura dos ovos.
Temos ainda um trio de gansos muito jovens, que estamos a tentar habituar à nossa presença para evitarmos as bicadas tão características.
Duas das nossas patas estão chocas e percebo agora que nestas coisas, o melhor é interferir o menos possível.Lá andámos nós com todos os cuidados, a separar uma das patas e o seu ninho e ela acabou por comer os ovos quase todos, agora sem a nossa interferência tudo parece estar a correr melhor.O pato é que por vários motivos tem os dias contados.Vida do campo.
Em casa também tivemos algumas surpresas, tivemos um “acidente” com a nossa cadela Mel e fomos recentemente avós de uma ninhada de cãezinhos. Em quatorze anos de dona de cadelas, foi a primeira vez que tal sucedeu.Por um lado é uma grande preocupação, mas por outro é uma alegria imensa e não me canso de os agarrar e viver intensamente este momento.Em breve partilharei fotos dessas ternuras.

1

O nosso cão

M.
Há ainda muitos dias em que sinto uma grande tristeza quando penso nas nossas cadelas que já partiram.Foram três perdas seguidas, de causas difíceis e isso fez-me tomar algumas decisões.O nosso cão da cor do chocolate foi o último que recolhi da rua, para protecção da minha matilha.Todos os próximos, serão decisões pensadas e repensadas, demoradas no tempo.
M.
Foi o que já aconteceu com este pequenote, que de pequeno vai ter muito pouco.É um Rafeiro do Alentejo e para protecção dos nossos bichos do monte, espero que tenha vindo com todas as características da raça.

2

Renovação

Hortelã
Têm-me oferecido várias plantas aromáticas em muito mau estado.Basicamente teriam ido para o lixo, mas tenho conseguido recuperar algumas.O seu maior problema é a falta de espaço para crescerem, são colocadas em vasos com pouco espaço para as suas raízes se alongarem e mesmo com regas frequentes, as plantas acabam por não conseguir resistir.
Esta hortelã menta encontra-se temporariamente neste recipiente improvisado e depois do corte que levou nos seus ramos, já vêm novas folhas a crescer.
Flores na estufa
Esta flor não foi recuperada por mim, mas também tem uma história semelhante.Foi recuperada por uns tios que também gostam destas coisas.Aguarda agora a sua transferência para a horta.Este ano estou decidida a plantar flores no meio dos legumes.
Vida dura
Quem também se renova com frequência é este nosso cão, que faz umas boas sestas dentro da estufa. 😉