0

Flores do Monte

Rosa
Há sítios onde já cheguei, onde já pintei e arranjei e onde na altura certa cortei os ramos velhos, encaminhei e prendi ramos.Esses locais destacam-se completamente dos outros que estão sujos, partidos e a pedir tanto uma atenção.Aos poucos lá chegarei.
Rosas
Mas mesmo nesses sítios tão famintos de cuidados, surgem flores bonitas, algumas nem regadas são.
Fresias
E eu que sou tão azul, fico encantada com os castanhos, com a mistura de verdes e com as flores que vão surgindo aqui e ali.Gosto tanto deste sítio.

0

Amoreira

Amoreira
Não sei que idade terá esta amoreira.Quando chegamos ao monte estava coberta de silvas.Foi um trabalho longo e demorado, mas a pouco e pouco conseguimos libertá-la.
Amoreira
Parece outra, mas é a mesma.Adoro esta árvore e só me apetece colocar-lhe um baloiço num dos ramos e talvez um pneu usado noutro.Sei que a árvore está agradecida e vai presentear-nos com muitas amoras.Acho que, num futuro próximo farei pela primeira vez compota com este tipo de amoras. ;)

1

Compota de Limão

Compota Limão
Numa altura em que, os limões são abundantes resolvi fazer uma compota de limão.Não encontrei uma receita ao meu agrado pelo que resolvi improvisar um bocadinho.
Compota Limão
Cozi nove limões num tacho com água e os quais fui picando com o garfo ocasionalmente.Quando ficaram macios, retirei-os do tacho, parti-os aos pedaços e retirei os caroços.Depois com a ajuda preciosa da Bimby coloquei 1 kg dos limões cozidos que triturei na velocidade 8 durante uns segundos, até obter um creme sem grumos.Juntei 500 gramas de açúcar de compota e voltei a misturar uns segundos na velocidade 4.Adicionei ainda 500 gramas de açúcar branco e 200 mililitros da água da cozedura que voltei a misturar uns segundos na velocidade 4.Cozinhei depois 30 minutos, na temperatura 100º, velocidade 2.Esterilizei entretanto, 3 frascos e respectivas tampas no forno durante 10 minutos, à temperatura de 100º.Coloquei a compota nos frascos e tapei imediatamente.
Não obtive propriamente uma compota doce para barrar no pão, mas servirá certamente para fazer tortas ou tartes.

2

Mel

Mel
Doce como o mel, toda refilona e dona da sua cauda.Talvez o número de canitos esteja a ficar exagerado, mas a verdade é que precisamos muito de um bom cão de guarda.E esta pequena tem tornado os nossos dias difíceis em dias mais melosos.
:P

0

Páscoa

Páscoa
A nossa Páscoa este ano, foi muito simples.Tal como o ano passado, também este fiz umas bolachas para a filha levar para a escola.O filho mais velho já não quer este tipo de coisas.
Páscoa
Ofereceram-nos este folar, que está delicioso.Não tenho o hábito de fazer ou comprar folar, mas gostei deste que parece um grande bolo seco e que sabe muito bem.
Páscoa
A agitação do monte não me deixou tempo para pormenores, mas ainda assim preparei este prato com mini tartes de amêndoa, para não chegar ao almoço de Domingo com as “mãos a abanar”.
Páscoa
E preparei ainda uns copos com amêndoas para escondermos no jardim.Seria uma pena não aproveitar o fantástico dia de Sol que esteve.
Páscoa
Foi um dia bem passado, mas agora temos que fazer uma pausa nos doces.

0

11

11
O nosso filho mais velho fez onze anos.Há momentos em que sinto que sou dura e exigente com ele, mas apenas gostava que ele lutasse mais e que obtivesse mais estabilidade no seu caminho escolar.
11
Começa agora a achar-se muito crescido, mas a maioria das vezes é um miúdo cheio de mimo que diz parvoíces para me fazer rir.Para festejarmos a sua chegada aos onze fiz este bolo com a ajuda da filha.O mais novo deu uma ajuda no momento de soprar as velas e lá consegui tirar-lhe umas fotos, um bocadinho contrariado, mas com um sorriso nos lábios.