2

Dedos de Bruxa

Cá em casa comemoramos e gostamos do Dia das Bruxas.São vários os motivos: gostamos de nos fantasiar, gostamos de partidas, gostamos de doces e lá bem no fundo adoramos soltar a bruxa que há dentro de nós. Para além disso, há 8 anos atrás que este dia é a véspera de um dia ainda mais especial. Então, para este dia, antes do dia ainda mais especial, estive a fazer estes dedos de bruxa.
Dedos de bruxa
Não recorri a nenhuma poção mágica, mas usei algo a que podemos chamar de caldeirão no qual fiz uma massa de bolachas, que depois moldei em forma de dedo e ao qual acrescentei uma amêndoa laminada para fazer de unha.Não tem muito que saber e inspirei-me mais uma vez numa imagem do Pinterest.
Dedos de bruxa
Diga-se de passagem que, estas bruxas precisam de uma manicure e depois de cozidos os seus dedos ficaram bastante inchados. Os filhos nomearam-se provadores oficiais de dedos de bruxa, e estes passaram com êxito no teste de sabor e textura.
Doce ou travessura
Cá por casa está (quase) tudo pronto para a noite dos doces ou travessuras.E quem quiser provar um dedo de bruxa, que toque à nossa campainha se faz favor.

1

Sacos perfumados

Sacos perfumados
Ainda no seguimento dos potes perfumados de que falei aqui, colocámos o resto dos sabonetes ralados em pequenos sacos que comprei numa loja chinesa. Pessoalmente, acho que fica melhor em sacos mais pequenos, porque pode-se encher mais o saco e fica mais harmonioso. Estes sacos são óptimos para perfumar roupeiros, gavetas, porque o tecido dos sacos deixa passar o cheiro.
Sacos perfumados
Estes ficaram dentro dos nossos armários, mas tenciono fazer mais pelo que, os pequenos já estiveram a ralar mais sabonetes.É uma sugestão de pequenos mimos perfumados.

2

Porta

Porta
Sempre que olho para esta porta, dá-me vontade de a arrancar e trazê-la comigo. Penso com os meus botões que a parte de cima depois de limpa, lixada e pintada dava uma excelente moldura. É o que dá achar que mesmo as coisas velhas, têm potencial.

3

Potes perfumados

Potes perfumados
Sabem aqueles dias de férias em que os miúdos não sabem muito bem o que fazer? Este Verão coloquei-os a ralar sabonete. É uma actividade que os mantém ocupados durante muito tempo, se bem que eu estou sempre a dizer-lhes para terem cuidado e não se cortarem. Utilizam simples raladores de cozinha com depósito, por onde vão passando o sabonete.Na altura, eles ralaram cinco sabonetes diferentes que foram guardados em sacos de plástico separados e têm estado à espera de serem utilizados.
Potes perfumados
Fui também guardando frascos de vidro dos iogurtes já a pensar nesta actividade. Ontem estavam aborrecidos, sem nada que fazer e foi quando me lembrei que podiam terminar esta actividade. Colocaram camadas de sabonete intervalando as cores a seu gosto e tendo o cuidado de calcar um pouco entre camadas.
Potes perfumados
O resultado está à vista. Depois a idéia de usar uma forma de papel de queque como tampa foi da filha, eu tinha pensado em tule para que o cheiro flui-se mais facilmente, mas se mais adiante fizermos uns furos com um alfinete nas formas também obteremos um bom resultado. Estes potes além de decorativos, perfumam a divisão que quisermos.
No passado, a filha já tinha feito esta actividade na escola para o Dia da Mãe e na ocupação de tempos livres que o filho mais velho participou este Verão, também houve quem a fizesse.Eu acho-a perfeita para ocuparmos os tempos mortos e para obtermos uma prenda simples e útil.

2

I´m in the garden – Em crescimento

I'm in the garden!
Esta semana estive a ajeitar os vasos da janela da cozinha.A pôr alguma terra, a enfeitar com pedras e conchas e a limpar as folhas secas.
Bagas Goji
A lycium barbarum tem crescido bem, transferi alguns pés para a rua, mas foi naquela semana que choveu muito.Não morreram, mas têm crescido pouco.Os pés que estão em casa estão mais vistosos e por aqui ficarão enquanto se aguentarem no vaso.
Lavanda
Depois tenho alguns pés de lavanda. É difícil fazer crescer lavanda do zero, a semente demora-se na terra, depois cresce uma planta muito sensível e nem mesmo com um pouco de adubo ela deu o salto.Cresce muito lentamente e torná-la uma planta crescida e forte vai ser um desafio.
Couve
No meio da lavanda cresce ainda uma couve vinda de alguma semente perdida e um tomateiro.Muitas vezes quando estou a lavar a loiça e encontro sementes de tomate coladas aos pratos, coloco-as num destes vasos e já não é a primeira vez que nascem.
Tomateiro
É o caso deste que discretamente foi crescendo, crescendo e agora está enorme.Os tomateiros que tive na horta, mal tinham tomates pequeninos verdes eram imediatamente colhidos pelo filho mais novo.Por mais que lhe explicasse para não o fazer, não surtia efeito pelo que, agora fiz uma pausa desta planta na horta.

0

Outono

Amoreira
Já disse aqui que não sei qual a estação do ano que mais gosto.O Outono tem uma beleza que me agrada.O cair da folha, a renovação das plantas, os dias mais frescos, as cores, os cheiros.

Colhemos muitas amoras silvestres junto a esta amoreira.As silvas cresceram e quase que a taparam.Dá vontade de chegar ali e tesourada após tesourada, libertá-la e deixá-la ser uma árvore livre. Bem, o pior são os picos, as silvas são danadas.