Aquela máquina

Máquina de tricot
O Natal passado decidimos oferecer à nossa filha uma máquina de tricot. Ela ficou encantada. Tem tudo a ver com ela, que gosta de manualidades, de sentir que está a produzir alguma coisa, que idealiza desde pequena o seu próprio negócio. Eu sei que contribuo e incentivo estas coisas neles, porque enquanto adultos não quero que se acomodem perante as adversidades da vida, quero que tenham força para lutarem por algo melhor para eles próprios. Se tudo o resto falhar e apenas isto funcionar, eu já estarei feliz.
Máquina de tricot
A filha não acha muita piada que eu utilize a sua máquina de tricot, mas empresta-me (vá lá então).Pronto, eu confesso, que tenho uma máquina deste género, e daí ela nem sempre querer que eu utilize a dela, mas o cilindro da minha é maior e para fazer cachecóis deste género, não dá.
Cachecóis
Num ápice, fiz dois cachecóis com linha, mas também funciona muito bem com lã. O fio não pode é ser muito grosso ou irregular. O começo tem que ser com pontos intercalados, mas após a primeira volta é só dar à manivela e ver o cachecol a crescer. No fim tem que se passar o fio em todos os pontos com a ajuda de uma agulha que vem com a máquina, para o cachecol não se desmanchar. Neste caso eu cosi as duas pontas juntas, mas pode-se deixar soltas ou até acrescentar franjas ou pompons.

2 thoughts on “Aquela máquina

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s