I’m in the garden – Criar uma pequena horta

I'm in the garden!

O jardim da nossa casa é insuficiente em tamanho para a minha paixão por flores. Tenho muitas vezes que me controlar para não o encher com todas as variedades de flores que encontro e que gosto. É apenas composto por um rectângulo nas traseiras da casa e dois quadrados menores na frente. No passado já tivemos uma pequena horta nas traseiras, mas acabou por não resultar, porque a relva que temos, tipo grama, num ápice invadiu a horta. Nem sempre conseguia dar-lhe a atenção que estas coisas precisam.

Pequena horta

Apesar de esteticamente, não ter sido a melhor decisão, resolvemos arrancar a relva de um dos quadrados da frente e transformá-lo numa pequena horta. Foi um trabalho demorado, porque é preciso bastante força para arrancar relva grama bem enraizada e limpar o terreno de pedras e muitas raízes que ficam. Para além disso, resolvemos manter uma das nossas boungainville que temos a fazer de sebe e que tem raízes por toda a parte. Terminada esta parte, foi tempo de carregar o estrume que tínhamos no galinheiro e que aguardava pacientemente por alguma utilização. Para nós a parte pior de ter galinhas, é o facto de não termos onde colocar o estrume quando limpamos o galinheiro, mas que depois de seco, é um óptimo adubo para as plantas.

Pequena horta

Feito isto foi tempo de plantar. Optámos por alfaces, pimentos, alho francês e tomate. Um quadrado de 1,80 m por 1,80 m, também não dá para muito mais. Neste processo todo e obviamente, tivemos a ajuda dos filhos, que ora arrancaram relva, ora plantaram, ora regaram. Um verdadeiro trabalho de equipa.

Entretanto, as plantas já cresceram um pouco desde estas fotos e fizemos um espantalho bastante engraçado, mas sobre isso falarei noutro dia. 😉

Advertisements

4 thoughts on “I’m in the garden – Criar uma pequena horta

  1. Olá,

    Há anos que quero ter uma boungainville e não consigo. As que compro em vaso logo, logo secam e morrem. Um dos meus sonhos é ter a varanda coberta por uma boungainville, seja ela de que cor for, mas já me disseram que as que se vendem em vaso não sobrevivem.
    Sabes o que tenho de fazer para que não sequem?
    Obrigada.

    Um beijinho,
    Luísa

    • Olá Luísa, as 2 que tenho (uma é bordeaux e a outra rosa forte) foram compradas de vaso e já tenho há uns bons anos. Não deram logo flores, mas quando começaram não mais pararam. As minhas estão plantadas no chão e têm que ser cortadas com regularidade, por causa do espinhos que têm e dos meus miúdos e cães. Eu não sou nenhuma especialista, mas pelas minhas consigo perceber que as suas raízes crescem muito, convém utilizares um vaso bem grande para que ela tenha espaço para se expandir e a terra deve ter nutrientes. Adora Sol, quanto mais Sol apanharem mais flores têm e por último água, deve verificar-se a humidade da terra e regar com regularidade. É conveniente que o vaso tenha boas saídas de água, porque água em excesso também pode matá-las. Boa sorte Luísa e oxalá consigas, porque eu também gosto muito de as ver numa varanda, tenho uma vizinha que tem. 😉

      Um beijinho.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s