Os Cães

Não me recordo de nenhum período da minha vida em que não tivesse tido cães. Quando nasci já existiam em casa dos meus pais e muito antes de me mudar para a minha casa tratei logo de tratar do assunto. Gosto mais das fêmeas, acho-as mais dedicadas e apesar de também marcarem o território, não o fazem de forma exagerada como os machos.

Conhecem os nossos hábitos como ninguém, o barulho do motor do carro, “avisam” quando se aproximam estranhos e pessoas conhecidas.E com um latido dizem-nos: “Já chegaste!”, “chega aqui e dá-nos uma festa”.

Não falam, mas também não precisam, sabem avisar quando por esquecimento a tigela da água fica vazia, quando algo de estranho se passa no quintal. Se é para brincar, correm a ir buscar a bolinha e ladram como que dizendo: “Estamos prontas, atira com força.”.

São bichas ternurentas, que sentem a nossa falta quando nos ausentamos e fazem recepções de boas-vindas como poucos conseguem. Os filhos sabem que as têm que tratar bem e que não se admite puxões de pêlo e afins. Não tenho preferência por nenhuma, são todas diferentes e todas iguais, cada uma ocupa um espaço, tem uma função e eu uma certeza, de uma maneira ou de outra os cães farão sempre parte da minha vida.

Advertisements

2 thoughts on “Os Cães

  1. Nunca tive um cão e sempre tive vontade de ter. Agora até poderia, mas não tenho onde o encaixar na minha vida. Não tenho casa, nem tempo para lhe dedicar, mas tenho pena…talvez um dia…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s