Uma mão cheia

Que todas as mães querem a felicidade dos filhos(ou pelo menos deveriam), não é novidade para ninguém.Que os protegemos o máximo que conseguimos e que tentamos evitar que os magoem, blá, blá, blá.A propósito disto este fim de semana aconteceu um episódio caricato, quando fui com o meu filho ao parque infantil ele era o único rapaz no meio de umas sete meninas mais velhas do que ele.Então como ele estava de chucha (agora não larga a chucha) faziam uma fila no escorrega de forma a todas elas escorregarem excepto ele, por causa da chucha tipo clube do Bolinha mas ao contrário.Ele ali estava encostado ao escorrega a tentar perceber exactamente o que se passava e elas todas satisfeitas.Quando eu e a mãe de uma das meninas fomos lá tentar resolver a situação saíram todas do escorrega e finalmente o meu filho conseguiu brincar.Depois sempre que ele ía para o sítio onde elas estavam, íam-se todas embora num sinal evidente de protesto.
Ele não percebeu muito bem o que se passou apenas queria brincar, mas a mim fez-me recordar o outro lado da tão falada inocência infantil e questionei-me se estará o meu filho preparado para lidar com situações deste género (coisas de mãe com as hormonas todas viradas do avesso).

À parte disto o fim de semana foi muito produtivo a nível de actividades, montámos a piscina no domingo, comprámos dois passarecos no sábado, foi uma mão cheia de brincadeira.

Quanto a mim, finalmente parece que o sono fez as malas e partiu e espero então conseguir retomar os crafts e recompensar quem há tanto tempo espera por um “sinal” meu (não tem sido fácil, o sono derruba-me como poucas coisas). O que tenho continuado a fazer muito, é cozinhar.Às vezes até tenho que me rir de mim própria, porque tenho cozinhado pratos que não lembram a ninguém (ou não lembravam), mas que me têm dado muito gozo fazer e especialmente comer. Haja paciência!

Advertisements

4 thoughts on “Uma mão cheia

  1. eu confesso que também fico com um nó no estômago se vejo alguma criancinha mais engraçada marginalizar o meu filho ou fazer-lhe mal. especialmente porque ele é tão inocente que Felizmente não percebe que não querem brincar com ele. oferece os brinquedos, apresenta-se, pergunta se querem ser amigos dele, qualquer bébe é logo adoptado… até me dói o coração e tento afastá-lo das crianças que desconfio que vão agir de forma diferente da dele.
    na escola a professora teve que lhe explicar ( e só a ele, mas devia ter explicado a mim também ) que quando alguém lhe bate ou empurra ele também deve fazer o mesmo, porque ele diplomáticamente ficava a perguntar porque lhe tinham feito mal … até me estou a arrepiar!!!!

    boa sorte, e que o Mundo das crianças seja mesmo inocente para as nossas puderem ser.

  2. Olá Justin, estivemos de férias mas já voltámos.
    Gostei tanto deste teu post… e quando tu perguntas se o teu está preparado para isto, eu acho que sim, acho que eles percebem à maneira deles e ele lá reagirá à meneira dele. As meninas são assim mesmo, umas Marias-que-vão-com-as-outras, e repelem os meninos, epecialmente se tiverem lá em casa irmãos mais novos. O Benjamim leva tareia (e dentadas) das meninas no Colégio, vê lá tu. Looolll
    Andas com sono e gostas de cozinhar? Isso cheira-me a saudade.
    Um beijinho.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s