Filhos

O tempo tem sido pouco para encaixar todas as tarefas, compromissos, afazeres. O blog ficou largado no meio da blogoesfera, como um pequeno barco à deriva no mar. Já o puxei e trouxe-o para o porto seguro. Pela primeira vez na vida senti que o meu filho tem necessidade de conviver com meninos da idade dele, de aprender a viver em sociedade e isso tem-me deixado bastante pensativa. Há sempre aquele nosso lado de mãe que tem imenso medo de errar e queremos sempre dar-lhes o melhor. Para além de todos os entraves psicológicos e financeiros, sim porque estas coisas têm o seu preço, ainda temos que lidar com uma sociedade demasiado burocrática que simplesmente não está preparada para criar infraestruturas que nos permitam resolver este problema. Por muito que eu procure não há um sítio onde eu possa deixá-lo umas horas a fazer actividades com outros miúdos e isso é muito desanimador. Recordo-me perfeitamente de ser pequena e de massacrar a minha mãe durante horas com um: “Mãe eu quero ter amigos para brincar!”, especialmente porque na altura eu não convivia com nenhuma criança da minha idade, à excepção do meu irmão. Passaram vinte e tal anos, muita coisa mudou, mas na minha opinião o apoio que recebemos do Estado para proporcionar melhores condições de vida aos nossos filhos, aqueles que serão os adultos de amanhã continua a ser insuficiente.
Anúncios

3 thoughts on “Filhos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s